OCORRÊNCIA DE MICROSIMBIONTES NA RIZOSFERA DE PLANTAS DANINHAS DE COMUM OCORRÊNCIA NO BRASIL

Várias relações simbióticas observadas entre plantas e a microbiota do solo permitem, aos organismos envolvidos, maior capacidade competitiva nas lavouras brasileiras, principalmente pelos recursos água e nutrientes. Objetivou-se, com este trabalho, verificar a ocorrência de fungos micorrízicos arbusculares e endofíticos dark septate em diversas plantas daninhas e, dentre aquelas de maior valor de importância, determinar o potencial de solubilização de fosfato inorgânico pela microbiota a elas associada. Para isso, foram coletadas raízes e solo rizosférico de 36 espécies vegetais, pertencentes a 14 famílias distintas infestantes em lavouras brasileiras. Foram selecionadas 11 espécies, visando estimativa do potencial de solubilização de fosfato inorgânico pela biomassa microbiana contida na rizosfera. Todas as plantas avaliadas apresentam colonização micorrízica, com destaque para a família Brassicaceae, até então sem relato na literatura. Na maioria das espécies, ocorrem os dois tipos morfológicos Arum e Paris, sendo, este último, mais comum entre as gramíneas. Fungos endofíticos Dark Septate foram visualizados em grande parte das famílias estudadas. As plantas daninhas Amaranthus retroflexus L., Bidens pilosa L. e Leonotis nepetaefolia L. apresentaram elevados valores de solubilização relativa de fosfato inorgânico, caracterizando a população microbiana, associada à rizosfera, como eficiente na solubilização desse composto