EFEITO DO ESPAÇAMENTO E DA DENSIDADE DE SEMENTEIRA NAS RELAÇÕES DE INTERFERÊNCIA DAS PLANTAS DANINHAS COM FEIJOEIRO ‘CARIOCA’

O trabalho teve como objetivo determinar o período anterior à interferência das plantas daninhas em convivência com a cultura do feijoeiro, cultivar ‘Carioca’. Os tratamentos experimentais foram constituídos por oito períodos de convivência da cultura com as plantas daninhas: 0 a 10, 0 a 20, 0 a 30, 0 a 40, 0 a 50, 0 a 60, 0 a 70 e 0 a 80 dias e mais uma testemunha sem convívio com as plantas daninhas. Os períodos de convivência foram realizados em dois espaçamentos, 0,45 m e 0,60 m, e em duas densidades de sementeira, 10 e 15 plantas por metro. Foi utilizado o delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições por tratamento. Houve redução de 11%, 39%, 32% e 58% na produtividade de grãos da cultura do feijoeiro quando em convivência durante todo o ciclo da cultura com as plantas daninhas, para o espaçamento de 0,45 m e densidades de sementeira de 10 e 15 plantas m-1; e espaçamento de 0,60 m e densidades de sementeira de 10 e 15 plantas m-1, respectivamente. A produtividade de grãos passou a ser afetada negativamente a partir de 28, 26, 22 e 14 dias após emergência, constituindo-se nos períodos anteriores à interferência (PAIs) da cultura, respectivamente