ABSORÇÃO DE SUBDOSES DE GLIFOSATO APLICADO EM DIFERENTES LOCAIS DE PLANTAS DE EUCALIPTO

Um dos grandes problemas enfrentados em aeras de reflorestamento com o cultivo de eucalipto são as plantas daninhas, cujo manejo assume papel de destaque entre os tratos culturais, apresentando reflexos diretos no rendimento e nos custos de produção. Trabalhos preliminares de pesquisa e observações de campo apontam para uma tolerância diferencial ao glifosato entre os locais (folhas e caule) que este herbicida atinge. Nesse contexto, este trabalho teve como objectivo, avaliar o efeito do arrastamento (deriva) simulado de glifosato, em plantas de eucalipto submetidas a subdoses de herbicida aplicado em diferentes locais na planta. O estudo foi conduzido em estufa, em um esquema fatorial, sendo quatro subdoses de glifosato (40; 80; 160 e 240 g ha-1), utilizando-se uma micropipeta, e três locais de aplicação (folha, caule e da planta inteira) além de uma testemunha sem a aplicação de herbicidas. O herbicida glifosato causou fitotoxidade à cultura do eucalipto, as quais se mostraram crescente com o aumento das subdoses e com maior intensidade nas aplicações sobre o caule e planta inteira, atingindo 75% aos 14 dias após aplicação. O ganho em altura de plantas e em diâmetro, peso seco da parte aérea e área foliar sofreram reduções significativas que resultaram em perdas de até 58% na peso seco, 56% na área foliar e uma diferença de 6 cm no ganho em altura.