SELETIVIDADE DO HERBICIDA NICOSULFURON PARA A CULTURA DA CANA-DE-AÇUCAR (SACCHARUM OFFICINARUM) QUANDO APLICADO EM JATO DIRIGIDO

O objetivo deste trabalho foi avaliar a seletividade do herbicida nicosulfuron, isolado e em mistura, para a cultura da cana-de-açúcar quando aplicado em jato dirigido. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos pela aplicação de nicosulfuron (30 e 40 g.ha-1) isolado, nicosulfuron (30 e 40 g.ha-1) + diuron (1000 g.ha-1), nicosulfuron (30 e 40 g.ha-1) + MSMA (1800 g.ha-1), MSMA (1800 g.ha-1) isolado e testemunha sem herbicida. Os produtos foram aplicados em jato dirigido entre as linhas da cana, utilizando-se pulverizador costal manual à pressão constante (mantido pelo CO2 comprimido) de 40 lbf.Pol-2, munido de barra com duas pontas TT 11002 distanciadas de 0,75 m e com consumo de calda equivalente a 300 L.ha-1. A cultura encontrava-se com 0,8 a 1,2 m de altura média do dossel. Foram realizadas avaliações visuais de fitointoxicação entre 18 e 61 dias após a aplicação (DAA) dos herbicidas. Aos 18 e 32 DAA constatou-se que todos os tratamentos herbicidas ocasionaram necroses acentuadas nas folhas inferiores da cultura. No entanto, a partir dos 47 DAA as plantas apresentaram excelente recuperação. O nicosulfuron, isolado e em mistura com diuron ou MSMA, não comprometeu o número e a produção de colmos de cana-de-açúcar (variedade CTC 4). Indicando boa seletividade deste herbicida quando aplicado em jato dirigido na entrelinha da cultura.