SELETIVIDADE DE HERBICIDAS APLICADOS EM PRÉ-EMERGÊNCIA EM MANIHOT ESCULENTA

Este trabalho tem como objetivo avaliar seletividade de herbicidas aplicados em pré-emergência na cultura da mandioca (Manihot esculenta Crantz) nas cultivares IAC-14 e IAC576-70. O experimento foi instalado no município de São Manuel/SP, Brasil no ano agrícola de 2008. Os tratamentos utilizados foram: ametrine (1000g ha-1), clomazone (500g ha-1), ametrine + clomazone (750 + 500g ha-1) e Atrazine (500g ha-1), aplicados logo após o plantio em pré-emergência da mandioca, além de uma testemunha sem aplicação e outra mantida com mato. Foi utilizado o delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições. Foi utilizado um pulverizador costal, pressurizado a CO2 e equipado com barra de aplicação com cinco pontas Teejet XR 110 02VS, com consumo de calda de 200 L ha-1. As avaliações visuais de controle foram realizadas aos 29, 36, 43, 55, 57, 71 e 87 dias após a aplicação. As notas visuais seguiram uma escala de percentual de notas, onde 0 (zero) correspondeu a nenhuma injúria demonstrada pelas plantas e 100 (cem) a morte das plantas. Observou-se que todos os herbicidas proporcionaram leves injurias visuais as plantas de ambas as cultivares de mandioca, porém apenas a atrazina persistiu por um período maior de tempo. No entanto, há necessidade de avaliar o efeito das moléculas na produção das raízes.