EFICIÊNCIA E SELETIVIDADE DOS HERBICIDAS SAFLUFENACIL E GLYPHOSATE EM APLICAÇÃO DE PRÉ-PLANTIO NO SISTEMA PLANTIO DIRETO DO MILHO

A operação de manejo das plantas daninhas em pré-plantio, também conhecida como “dessecação”, está entre as principais operações de cultivo para o sucesso almejado do sistema plantio direto (SPD). Dentre os produtos usados neste manejo destacam-se os bipiridilios (paraquat e diquat e paraquat + diuron, o glyphosate e a associação destes com o 2,4-D). A busca de um novo produto para substituição do 2,4-D, que tem tido restrições em diversas áreas, tem incentivado novas pesquisas, para complementar o glyphosate. O objetivo do presente trabalho foi o de avaliar a eficiência e seletividade do saflufenacil isolado e em mistura com o glyphosate, na operação de pré-plantio, antes da implantação da cultura do milho no SPD. Foi empregado o delineamento experimental de blocos ao acaso com 12 tratamentos e 04 repetições. As doses utilizadas no experimento foram: saflufenacil a 24,5; 35,0; 49,0 g de i.a.ha-1, carfentrazone-ethyl e flumioxazin a 20,0 e 40,0 g de i.a. ha-1, respectivamente; saflufenacil + glyphosate (24,5 + 1188; 35,0+1188 e 49,0 + 1188 g de i.a.ha-1); carfentrazone + glyphosate ( 20,0 + 1188 g de i.a.ha-1); flumioxazin + glyphosate (40,0 + 1188 g de i.a.ha-1) e 2 testemunhas. Os resultados encontrados mostraram que o herbicida Saflufenacil aplicado isolado controlou eficientemente Sida cordifolia, Conyza Canadensis e Bidens pilosa; quando em mistura com glyphosate promoveu o controle das principais plantas daninhas presentes, não apresentando fitotoxicidade aparente à cultura.