EFEITO DE SUBDOSES DE GLIFOSATE SOBRE A QUALIDADE DE SEMENTES DAS CULTIVARES CD-212RR E CD-216

O desenvolvimento de culturas geneticamente modificadas resistentes a determinados herbicidas disponibiliza nova tecnologia no controle de plantas daninhas, ressaltando-se a soja tolerante ao glifosate. A pesquisa teve como objetivo avaliar a qualidade de sementes e crescimento inicial de duas cultivares de soja (CD-216 e CD-212RR) submetidas a cinco subdoses de glifosate (1,75; 3,5; 7,0; 15,0 g ha-1) e uma testemunha sem aplicação do produto. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 x 5. As sementes foram embebidas nas diferentes subdoses de glifosate por quarenta minutos com quatro repetições de 50 sementes, colocadas sobre rolo de papel germitest, umedecido com água, na proporção de 2,5 vezes o peso do papel seco, em germinador a 25°C, com uma única contagem aos oito dias após a semeadura. Os parâmetros avaliados foram % germinação, massa seca de plântula, comprimento de radícula e parte aérea. Houve redução de todos os parâmetros avaliados de ambas cultivares (CD-212RR e CD-216), com o aumento da concentração de glifosate na embebição, sendo a cultivar CD-216 mais sensível ao herbicida com redução de 26% na germinação, quando aplicada a dose 11,5 g ha-1. Não verificou-se diferenças no percentual de germinação entre as duas cultivares sem aplicação do glifosate.