DIVERSIDADE ACAROLÓGICA NA FLORA INFESTANTE DA VINHA EM DIFERENTES REGIÕES DE PORTUGAL: ALENTEJO, OESTE E RIBATEJO

Foram efectuadas amostragens para detecção de ácaros nas infestantes da vinha no Alentejo, Oeste e Ribatejo, com o objectivo de estudar a diversidade de espécies e o seu relacionamento com as populações existentes na cultura. Das 110 espécies vegetais inventariadas nas vinhas do Alentejo, 159 nas do Oeste e 208 nas do Ribatejo, eram hospedeiras de ácaros 23, 54 e 51, respectivamente, tendo sido identificadas 13, 25 e 25 espécies, com predomínio de tetraniquídeos e fitoseídeos. Salienta-se a presença, nas infestantes, de Tetranychus urticae Koch, principalmente no Alentejo, pois é um dos ácaros fitófagos mais importantes nas vinhas da região. Typhlodromus phialatus Athias-Henriot foi o ácaro predador mais comum no Alentejo, observado em 16 espécies vegetais, Typhlodromus pyri Scheuten no Oeste, observado em 30 espécies vegetais, e as duas espécies no Ribatejo, T. pyri observado em 12 espécies vegetais e T. phialatus em nove.