AVALIAÇÃO DO SAFLUFENACIL ISOLADO E COMBINADO COM GLYPHOSATE NO CONTROLE DA VEGETAÇÃO INFESTANTE NAS RUAS DA CULTURA DO CAFÉ

A presença das plantas daninhas na cultura do café, além de reduzirem a sua produtividade, também contribuem na qualidade da bebida, razão pela qual a colheita deve ser realizada no limpo. Novos herbicidas surgem para o controle de plantas daninhas, os quais devem ser avaliados. O saflufenacil como um latifolicida eficiente vem complementar o espectro de plantas daninhas controlados pelo glyphosate. O objetivo do presente trabalho foi o de avaliar a eficiência e seletividade do saflufenacil no controle da comunidade infestante na entrelinha da cultura, aplicado em pós-emergência, no período considerado crítico da cultura do café. Empregou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso com 6 tratamentos para saflufenacil aplicado isolado e 7 tratamentos para saflufenacil aplicado em mistura com glyphosate, com 04 repetições cada. As doses utilizadas no experimento foram: saflufenacil a 24,5; 35,0; 49,0 g de i.a.ha-1, carfentrazone-ethyl e flumioxazin a 30,0 e 25,0 g de i.a.ha-1, respectivamente e 1 testemunha (tratamentos de 1 a 6); saflufenacil + glyphosate (24,5 + 1188; 35,0+1188 e 49,0+1188 g de i.a.ha-1); glyphosate a 1188 g de i.a.ha-1; carfentrazone-ethyl + glyphosate (30,0 + 1188 g de i.a. ha-1); flumioxazin + glyphosate (25,0 + 1188 g de i.a.ha-1) e 1 testemunha (tratamentos de 1 a 7). Os resultados encontrados mostraram que o herbicida saflufenacil aplicado isolado controlaram eficientemente Bidens pilosa, Portulaca olerace e Amaranthus viridis e quando em mistura com glyphosate promoveu o controle das principais plantas daninhas presentes, não sendo observados sintomas de fitotoxicidade aparente.