DEGRADAÇAO DA ATRAZINA NUM SOLO COM DIFERENTES FORMAS AZOTADAS.

A influência de diferentes formas azotadas, nitrato, ureia e sulfato de amónio, em quantidades de 50, 100 e 200 kg/ha, no tempo de semi-vida da atrazina aplicada a um solo arenoso-argiloso, foi estudada em laboratório. Verificou-se que com o aumento da dose de nitrato houve uma aumento da persistência do herbicida no solo enquanto que a aplicaçao de ureia e sulfato de amónio aceleraram o processo catabólico de degradaçao. 0 tempo de semi-vida de 26 dias obtido com a junçao de 200 kg/ha de sulfato de amónio foi metade do obtido com a mesma quantidade de nitrato. Isto é, verifica-se uma acçao positiva na degradaçao do herbicida com os adubos ácidos, ureia e sulfato de amónio, que parece resultar da acidificaçao do solo e por consequência uma maior hidrólise, enquanto que o nitrato para além de nao acidificar o meio parece também ter um efeito inibidor na microflora do solo.